segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Look: amor por t-shirts

Demorou, mas parece que finalmente peguei gosto em incorporar as famosas t-shirts nos meus looks! Digo que demorou porque depois do curso de Consultoria de Imagem & Estilo eu evitei comprar blusinhas de malha – a busca era sempre por tecidos mais nobres. Porém, as camisetas estão bombando absurdamente nas lojas que ficou impossível resistir. 

Pois semana passada eu e o maridão fomos jantar em um novo restaurante que abriu na cidade onde moro e aproveitei para colocar pra jogo uma t-shirt fofa que nunca tinha aparecido no blog! Como a ideia era um visual “casual arrumadinho”, ela foi uma boa pedida. A estampa de flamingos imprimiu uma dose de bom humor e evidenciou meu lado moleca. 

Em contrapartida, não queria nem de longe remeter aos looks com camiseta durante a minha infância/adolescência. Aí, apostei numa saia que é feminina e adulta: a midi! Ela estava parada há um tempão no meu armário porque sinto que é “chique” para o meu estilo de vida, então me falta ocasião para usá-la. A modelagem é bem ampla (tipo princesa), o tecido tem uma textura especial e os bolsos são um charme à parte. Felizmente, com a combinação da tee, o resultado ficou harmonioso!

Nos pés, escolhi a sandália de cobra para render um mix sutil de estampas. Adoro este modelo mais fechado, com tiras grossas, pois traz peso ao visual e garante um contraste interessante quando coordenado à delicadeza da saia midi (não tô nem aí que pareço achatada). Lembro que paguei caro nesta sandália (há cinco anos!), mas valeu cada centavo por conta da sua versatilidade – a cobra é tão “neutra” quanto a onça e consigo encaixá-la em qualquer proposta. O bacana é que ela tem personalidade própria e foge do óbvio quando se fala em calçados curingas.

De acessório, optei apenas por brincos e um mix de pulseiras meio rocker. O sorrisão é um agradecimento a São Pedro por me proporcionar um verão maravilhoso, com temperaturas perto dos 30 graus, muito sol e céu azul.

A última aparição da saia midi foi em julho de 2015 em uma produção com a camisa de tigre e open boot preta:

Curti bastante este look, mas preciso contar pra vocês que diante desta minha fase de transição de estilo (revejam aqui o desabafo) hoje perco mais tempo do que o costume para me arrumar. Estou tendo que redescobrir meu acervo, provando não sei quantas combinações até chegar num resultado que represente a atual Camila Vaz. Tem que ter informação de moda, mas também precisa ser calmo em determinados aspectos, principalmente em termos de cores. Nem básico demais, nem espalhafatoso demais (diante dos “meus” padrões). O desafio está em encontrar este equilíbrio para que minha vestimenta comunique, de fato, quem eu sou: de dentro pra fora!

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Look: piquenique de verão

Fiquei pensando se publicava ou não este post porque não gostei das fotos (achei que pessoalmente o resultado ficou bem melhor). Mas, o que vale é a boa intenção em compartilhar uma combinação que pode inspirar vocês de alguma forma, certo?! Pois este foi o look que usei sábado passado durante o tradicional piquenique de verão promovido pela empresa onde meu marido trabalha. Diante do calor delícia que tem feito aqui 🙌🏼, aproveitei para colocar os braços e pernas de fora. Então, o primeiro item escolhido foi a bermuda jeans destroyed. 

Como uma das principais atrações do evento é um jogo de arremesso de ferraduras (sim, aquelas de cavalo!), eu sabia que precisava usar algo prático – não dava pra ir de saia ou vestido. A bermuda é compridinha e os rasgos conferem um toque moderno à peça, que tende a ser meio caretona. O problema é que, com a correria da minha vida, perdi alguns quilinhos (o que é ótimo!), porém boa parte das roupas agora está grande (o que é péssimo em termos de caimento). Baixei um tamanho e, neste caso, a saída foi acrescentar um cinto – o que, de quebra, deixou o visual com melhor acabamento. 

Na parte de cima, segui o clima do piquenique e desencalhei a regata de bananas – assim imprimi uma pitada de diversão e criatividade, revelando mais da minha personalidade. Esta é, com certeza, uma peça que classifico como “básica com interessância”, afinal, a estampa foge completamente do óbvio e ela ainda tem um capuz removível. Adoro!

Para os pés, nada mais confortável e adequado do que o tênis branco (que voltou encardido 🙈). Ele reforçou o lado jovem e despojado da produção ao mesmo tempo em que agregou informação de moda. 

Como o piquenique era ao ar livre, além dos óculos de sol, optei por um chapéu para proteger a cabeça e, é claro, dar um toque estiloso pro visual. Também coloquei relógio e um mix de pulseiras de diferentes banhos, arrematando a proposta com acessórios, a fim de incrementar um tiquinho mais.

A primeira e única vez que usei a bermuda jeans foi há exatamente um ano, quando coordenei com o colete de couro fake e sandália de salto anabela:

Será que estou sendo muito crica com as fotos deste look ou ele ficou ruim mesmo? Reconheço que as peças estão um pouco folgadas, mas não posso jogar tudo fora e comprar novamente só porque emagreci. Além disso, cada elemento foi selecionado conforme a ocasião – e aqui as pessoas são ultracasuais na maneira de se vestir. Tanto que a mulherada seguiu a mesma ideia de regata/camiseta com shorts/bermuda e rasteirinha/tênis. 

De qualquer maneira, o que vocês acharam? Estou aberta a opiniões!

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Pra inspirar: looks com blazer

Como a periodicidade de posts do blog diminuiu em função do meu novo trabalho, estou ainda mais preocupada em escrever sobre assuntos que realmente sejam do seu interesse, cara leitora! Daí que semana passada pedi no Instagram sugestões de temas relevantes e algumas seguidoras revelaram ter dúvidas de como combinar um item clássico do guarda-roupa: o blazer! Então, cá estou eu para explorar toda a versatilidade desta peça, que é figurinha carimbada no ambiente de trabalho. Acompanhe meu raciocínio:

Alternativa 1: usar com calça preta é fácil, então a dica é mesclar diferentes tecidos e texturas para quebrar a monotonia e imprimir uma interessância extra no visual. Ah, e não se esqueça do poder incrementador dos acessórios – especialmente de um belo colar se quiser chamar a atenção para o rosto.

Alternativa 2: calça jeans fica fantástica com blazer, pois faz um contraponto de estilo ao deixar a produção mais despojada. Aposte na modelagem que te agrada (skinny, flare ou boyfriend) e coordene com camisetas ou camisas. A escolha do calçado também é importante para dar o tom do look: casual (com o tênis) ou mais arrumado com salto alto. Aproveite também para brincar com as cores na parte de cima, já que o jeans é neutro.

Alternativa 3: invista em calças coloridas! Não precisa ser tons vibrantes e chamativos (como o laranja e o amarelo) se não for a sua praia, mas varie com tonalidades neutras não tão óbvias como o burgundy, verde oliva e cinza. Detalhe para a segunda foto da blogueira Camila Coutinho, que recorreu ao blazer para abafar um pouco a sensualidade do top cropped. Elegante na medida!

Alternativa 4: calças curtas – seja a pantacourt ou simplesmente um modelo cropped – rendem propostas modernas e sofisticadas com blazer. A versão marinho associada às listras conferiu um mood náutico enquanto que o lenço amarrado no pescoço fechou a proposta com chave de ouro. Vai dizer que a blogger Meagan Brandon não ficou com cara de rycah?

Alternativa 5: em looks casuais com shortinhos ou bermudas, a sobreposição do blazer transforma completamente o visual, garantindo um toque de formalidade e maturidade. A terceira peça é sensacional para elevar o status da produção.

Alternativa 6: macaquinhos e macacões também funcionam suuuuper bem com blazers – e o truque de styling de arregaçar as mangas atualiza a proposta ao mesmo tempo em que cria a sensação de braços finos.

Alternativa 7: sabe a jardineira que você comprou e nunca mais usou? Pois ela tem tudo a ver com um blazer estruturado, resultando em uma proposta adulta e confortável. Destaque para o mix de estampas entre a camiseta listrada e o slip-on de onça – misturinha que agregou mais informação de moda e criatividade para o look da blogger Sirma Markova.

Alternativa 8: se você se sente careta quando veste um blazer, combine com roupas femininas, como as saias, a fim de equilibrar os elementos. Pode ser tanto um modelo curto peplum quanto a versão lápis, midi ou longa: seu lado mulherzinha ficará evidente, ainda mais se as peças tiverem cores claras e/ou padronagens românticas. Já com uma saia de paetês, você fará bonito numa festa!

Alternativa 9: adote os vestidos, que são igualmente femininos e compensam o lado conservador do blazer. O bom é que ele cria uma faixa vertical no tronco que ajuda a alongar a silhueta – dica boa especialmente para quem está grávida ou acima do peso.

Alternativa 10: em dias frios, vale caprichar nas camadas (por baixo ou por cima do blazer) e adicionar cachecóis/lenços em prol de um visual quentinho e charmoso. Alô, Inverno 2016!

Curtiu as inspirações? Pensei em fazer outro post focando em blazers estampados! O que você acha? Tem alguma padronagem específica que você gostaria de ver por aqui? Me conta nos comentários! 😊

Crédito das imagens: REPRODUÇÃO

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Look com a minha primeira bolsa da Burberry

Faz pouco mais de um mês que estou trabalhando na Burberry e posso dizer que tem sido um desafio em vários sentidos, especialmente em termos de autocontrole para não comprar tudo o que eu gosto, haha! Amo as bolsas e os casacos e, como funcionária, tenho um belo desconto nos produtos. Sabendo disso, meu marido foi até a loja e acabou adquirindo algumas peças (camisa polo, trench coat e jaqueta). Eu só não esperava que ele iria se empolgar tanto e me dar de presente a bolsa que eu estava paquerando...! Apresento então a vocês o meu primeiro artigo de luxo:

Este modelo, feito na Itália, é conhecido por Banner e tem sido sucesso absoluto de vendas por unir tradição com elegância. O que me atraiu foi a mistura do couro com o xadrez (House Check) nas laterais, assim não grita que é da marca. Há quatro tamanhos diferentes (do “baby” ao “grande”) e eu escolhi a versão pequena por ser perfeita para carregar o que eu preciso, sem contar que ela possui uma alça comprida que me permite usar também no ombro ou na transversal (alô, versatilidade)!

Decidi montar um look neutro para que a nova bolsa se destacasse. Comecei pela t-shirt cinza mescla, que é bem despojada, e adicionei o maxicolete preto de alfaiataria para fazer um contraponto de estilo, deixando o visual mais arrumado e adulto. O bom é que a sobreposição criou uma faixa vertical que favorece o alongamento da silhueta (afinal, quem não quer parecer magra? kkkkk).

Na parte de baixo, optei por uma calça skinny de lavagem escura, pois a ideia era combinar o coletão com uma peça mais ajustada, a fim de equilibrar as proporções. Dobrei levemente a barra como forma de incrementar sutilmente a produção através deste truque de styling tão atual. Percebam que os elementos podem até ser basicões, mas é legal sempre dar uma mexida aqui ou acolá para sair da mesmice.

Como não consigo ser 100% discreta, apostei no mocassim de onça com salto grosso – assim fiquei confortável ao mesmo tempo em que a estampa rendeu um mix criativo junto ao xadrez da bolsa (misturinha nota 10, pois as cores conversaram entre si).

A cereja do bolo foi o maxicolar de pedras, pois adoro contrastar o brilho com a malha da camiseta. O acessório deu um acabamento mais bonito à gola da t-shirt e valorizou o colo, criando um ponto focal perto do rosto.

Vale dizer que, apesar do comprimento longo, o maxicolete não precisa ser usado somente com calças. Da última vez, coordenei com a saia quadriculada (cuja modelagem é em “A”), suéter amarelo neon e bota over the knee:

Pode parecer bobagem, mas estou babando no meu presente – até porque nunca imaginei que teria algo da Burberry! Sei que a bolsa tem muita qualidade, então quero deixar de herança pra minha futura filha (se um dia tiver uma, hehe)! Na minha listinha também estão um cachecol xadrez e o famoso trench coat, que pretendo comprar assim que aparecer um preço convidativo, rsrs. Mesmo com meu desconto, alguns modelos ainda ficam fora do orçamento – e como uma mulher casada as prioridades são diferentes... De qualquer maneira, prometo compartilhar com vocês todas as minhas pequenas conquistas consumistas! Beijos e boa semana!