Meu segundo trimestre de gravidez

A gravidinha aqui está de volta para compartilhar um pouco dessa fase de transformação e descobertas que é a gravidez! Engraçado como as coisas mudam de semana a semana, né? Depois que entrei no segundo trimestre (ou 13 semanas, para as entendidas), o enjoo praticamente sumiu, como num passe de mágica. Porém, a dor de cabeça... essa não me larga! Quase todos os dias sinto dores e já cheguei a faltar do trabalho de tanto que latejava! 

Também reparei o quanto estou com dificuldades para respirar pelo nariz e qualquer escada que eu suba já me deixa ofegante e cansada. Aliás, cansaço é praticamente meu sobrenome, kkkk! Fisicamente falando, meu cabelo está uó, pois não posso mais fazer progressiva (a última vez foi em janeiro, antes de engravidar) e agora, com a raiz enorme e ondulada, não há o que dê jeito – tanto que tenho usado bastante tiaras para disfarçar a rebeldia da juba. 

Outro sintoma, de certa forma curioso, é uma alergia de pele que surgiu do nada. Considerei que seria o meu creme antiestrias, mas não tenho certeza. Li que é bastante comum grávidas desenvolverem dermatite e no meu caso – que já tenho problemas com coceira na pele há anos – a situação só piorou. Porém, não é nada grave e que afete o bebê – que é o que mais me preocupa! Qualquer dor diferente que eu sinta já fico pensando se está interferindo de alguma forma no crescimento e desenvolvimento do meu filho/filha.

Falando em gênero, vim ao Brasil curtir umas férias na casa da minha mãe e cogitei de fazer o exame de sexagem fetal, porém acabei desistindo porque o resultado iria demorar 10 dias úteis... Aí praticamente já estarei embarcando de volta aos Estados Unidos e, logo na sequência, farei o ultrassom das 20 semanas para descobrir o sexo. Curiosidade a mil – apesar de ter um forte indício de que se trata de um menininho! Fizemos um teste caseiro (que promete 80% de precisão) e não houve dúvidas, rs!

Mas vocês não acreditam: esta semana acabei pegando uma intoxicação alimentar! No domingo fomos almoçar num restaurante super tradicional aqui em Itatiba e que eu estava com lombriga (hahaha, vida de grávida), porém todo mundo da minha família que comeu o mesmo peixe começou a passar mal depois. Acabei indo ao hospital só para ter certeza de que estava tudo bem e devagar estou melhorando... Graças a Deus!

Agora, posso desabafar? Estou incomodada com o tanto de “dicas e conselhos” de pessoas alheias que, supostamente, querem me ajudar. Fico irritada quando vêm palpitar no meu enxoval, gente que faz cara feia e até reclama sobre as opções de nome para o meu bebê (oi? Eu pedi sua opinião?) ou se me perguntam se estou esperando gêmeos porque visivelmente já engordei bastante (sim, estou comendo muito). Teve uma cliente na loja onde trabalho que questionou de quantos meses eu estava grávida e quando disse que eram 4 ela soltou: nossa, pensei que já estava de 6 meses devido ao tamanho da barriga! Sorri, mas achei indelicado e até grosseiro. Digamos que estou sem paciência para pessoas inconvenientes, haha. É um mal que atinge toda gestante, tenho certeza!

De resto, a viagem está ótima, com os familiares e amigos me mimando, ihihihi. Não sei quando voltarei ao Brasil, então fiz questão de vir antes do baby nascer para matar as saudades. Acompanhem mais destas férias (meus looks e minhas andanças) em terras tupiniquins no Instagram @camila_vaz. Ah, e se vocês têm curiosidades ou querem que eu escreva sobre um assunto específico relacionado à gravidez deixem nos comentários abaixo, ok? Fico meio perdida sobre o que postar aqui que seja de interesse das minhas queridas leitoras...

Um beijo duplo e até breve!

Comentários