O oitavo mês de gestação

Resolvi fazer um post para dividir com vocês como está a minha gravidez aos praticamente 8 meses e meio porque muitas coisas aconteceram nas últimas semanas..! Para começar, percebi nitidamente o crescimento no tamanho da minha barriga – agora ela super deslanchou! Consequentemente, meu peso também aumentou, apesar de que o apetite ainda não está tão grande quanto no início da gestação. 

A previsão é que daqui pra frente eu ganhe cerca de meio quilo por semana, sendo que metade deve ir para a Annalise! Por sorte, até o momento não surgiram as temidas estrias (afinal, estou me besuntando de cremes diariamente), porém reparei o aparecimento de varizes nas pernas! Nossa, eu não tinha isso antes!

Também já tenho sentido as contrações, ainda que sem dores. Só noto que a barriga fica dura que nem pedra, haha! Outra mudança que ocorreu recentemente: passei a ter azia e refluxo logo que entrei no terceiro trimestre! É bem chato, porém estou tentando prestar mais atenção ao que eu como para evitar este desconforto. De vez em quando também tenho tido enjoo, mas este me incomoda menos. A queimação na garganta é pior!

Mais uma novidade: cãibras durante a madrugada! É tão legal (#sqn) quando vou mudar de posição na cama e acordo com aquela sensação terrível ao esticar a perna...! Fui fazer massagem para aliviar as dores nas costas (porque estas não me abandonam nunca) e descobri que as cãibras estão ligadas à minha anemia! Sim, anemia é uma condição comum em grávidas e já faz uns meses que estou tomando suplemento de ferro para tratar essa questão.

Fora isso, venho tentando controlar a ansiedade – não para que minha filhota nasça logo, mas para que eu finalize tudo o que preciso nas próximas duas semanas (quando completo 9 meses). Ganhei bastante coisa nos meus chás de bebê e tô louca para compartilhar com vocês como está ficando a decoração/organização do quartinho. Aguardem muitas fofurices, ihihihi!

Algumas pessoas me perguntaram se eu estou lendo livros sobre gravidez e maternidade, mas me falta tempo! Não tô dando conta de conciliar todas as atividades no trabalho e dentro de casa. Só que me bate um super sentimento de culpa, como se eu não estivesse me preparando para ser uma boa mãe. Em contrapartida, tenho pelo menos assistido a vídeos no YouTube de uma expert em bebês, a francesa Stephanie Sapin. Venho acompanhando o canal dela e aprendendo bastante com as dicas. Além disso, no próximo final de semana, eu e o marido faremos aqueles famosos cursos de gestantes para saber mais sobre o parto, amamentação e cuidados com recém-nascido. 

Falando em parto (porque esta é uma curiosidade geral), espero conseguir dar à luz de forma natural. Porém, acho que quem escolhe como vai nascer é a Annalise, então se a cesárea for a melhor opção para que nós duas fiquemos bem, assim será! Não sou encanada com isso e também não é um assunto que me preocupa tanto se comparado com a amamentação, por exemplo. Esta sim me dá medo! Porque o parto é algo que se resolve em horas e amamentar é um grande desafio de semanas, meses... Não tenho a ilusão de que será algo intuitivo e fácil; pelo contrário, estou quase esperando o pior (peito machucado, dor) porque vi o quanto algumas amigas tiveram dificuldades. Já me gela a espinha só de pensar! Sim, estou sofrendo por antecipação, kkkk!

Aí, para driblar meus pensamentos ruins, eu olho pra minha barriga e agradeço a Deus pela minha gravidez e pela bebê dentro de mim. Amo senti-la mexendo, desde os soluços ritmados (nem sabia que bebê tinha soluço, kkkkk) até os movimentos mais esdrúxulos que ela faz! O melhor momento do dia é quando eu e o marido estamos descansando no sofá ou na cama e começamos a conversar com nossa baby – e ela responde com seus chutes e cutucões, óinnnn! Como não se derreter toda, né? 

E assim seguimos por aqui, com muito amor e grandes expectativas nesta reta final de gestação! Volto em breve com novidades, ok? Beijos pra vocês!

Comentários