Um dia como mentora fashion

Segunda-feira passada eu voltei a atuar como consultora de Imagem & Estilo e atendi – gratuitamente – dois estudantes americanos da Mount Vernon High School: Maribel, de 17 anos, e Eber, de 19 anos. Trata-se de um projeto para alunos que estão concluindo o Ensino Médio e decidindo qual carreira seguir. Como ambos cogitam estudar Moda, uma amiga que conhece a coordenadora do projeto me contatou, perguntando se eu poderia ser a mentora dos adolescentes. 

Inicialmente, eu estava receosa de não atender as expectativas deles, afinal, sou brasileira e atualmente meu trabalho é como blogueira. Porém, a coordenadora me convenceu, até porque – segundo ela – encontrar alguém aqui com conhecimentos reais do universo fashion foi um milagre (pra vocês terem noção da onde eu moro, haha). 

Topei a empreitada e nosso dia foi divertidíssimo. Comecei fazendo uma breve entrevista para conhecê-los melhor (principalmente em termos de personalidade) e depois dei uma olhada no armário de cada um, já que o objetivo principal era criar um look e fotografar, a fim de que eles sentissem na pele como é a profissão. 

O Eber quer ser estilista e planeja ter uma marca própria, enquanto a Maribel gosta mais de Produção de Moda. Na hora de montar os looks, decidi explorar o mix de estampas para demonstrar criatividade – característica necessária para as futuras carreiras. Claro que respeitei o estilo de cada um, inclusive utilizamos algumas peças que eles já tinham e compramos outras para conseguir um resultado profissional. O trabalho terminou comigo fotografando ambos numa butique da cidade e as imagens irão fazer parte de uma exibição junto com as fotos dos demais estudantes da escola. 

Eu adorei mais esta experiência de trabalho voluntário aqui (na primeira, monitorei uma aula de pintura de crianças carentes). Conheci pessoas que têm os mesmos interesses que eu, pratiquei meu inglês e senti que pude contribuir positivamente na vida destes garotos. Se eu fiz bem pra eles, eles fizerem um bem dobrado pra mim.

Ah, e eu já estava esquecendo de falar sobre o meu próprio look do dia, haha! Confesso que não tive tempo de pensar muito, mas a ideia era compor algo que fosse jovem, porém adulto! Comecei pelo blazer amarelo por unir estes dois atributos: a modelagem é séria, mas a cor é alegre, o que tornou minha imagem mais amistosa. Por baixo, apostei na camiseta branca com listras em azul marinho para contrastar com o tom vibrante do blazer.

Daí, escolhi a calça jeans destroyed por ser despojada e moderna. Para finalizar (e mesmo sabendo que iria sofrer com o salto alto, andando pra lá e pra cá), fui com o scarpin azul bic de verniz, que trouxe maturidade para o visual de um jeito nada careta.

O blazer amarelo apareceu no blog pela última vez há quase um ano em uma proposta com camiseta cinza e calça branca inspirada na top blogger Thássia Naves:

Todos gostaram da minha produção! E vocês, o que acharam de tudo o que eu contei?

Comentários

  1. Sucesso Camila!!! As portas vão se abrindo. 😉

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Cintia!!! Agradeço também a visita e o comentário! =)

      Excluir
  2. Fico feliz por você!!! A produção que eu mais gostei foi o masculino, achei menos montado. Parabéns! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Verônica!! A coordenadora do projeto queria algo montado mesmo - pra ser diferente da roupa do dia-a-dia dos alunos... É que nos looks femininos a gente consegue incrementar mais, rsrs
      Obrigada pelo comentário e desculpa a demora em aprová-lo! =)

      Excluir
  3. Achei lindo seu look, adoro amarelo também. Muito legal esse projeto com os alunos. Eu gostei dos looks. Inclusive eu queria entender essa coisa da montação que a leitora comentou. É que eu gosto de uma montação, embora não saia assim todo dia. Qual o limite entre a montação e a cafonice?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ana Emilia! Que bom que gostou do post e dos looks! Sobre sua pergunta, o limite deve respeitar o seu estilo pessoal, porque o que é montação pra leitora pode ser coerente pra você, respeitando a sua personalidade. Não tem certo e errado, entende? Aí, só uma consultoria pra poder te ajudar neste sentido!
      Obrigada pela visita e comentário!

      Excluir
  4. Respostas
    1. Eeeee, que bom, Aline! Fico contente de saber! =)

      Excluir

Postar um comentário