segunda-feira, 20 de março de 2017

Desencalhada: saia midi floral

A viagem ao Brasil permitiu que eu desencalhasse váááárias roupas de verão e uma delas foi a saia midi floral. Confesso que hoje eu olho para esta peça – comprada em 2015 – e sinto que não é mais a minha cara. A junção da estampa de jardim (kkkkk) com a modelagem armada e com pregas é muito lady para o meu estilo atual, que pende para o despojado. Não acho-a feia, porém atualmente tô curtindo outra proposta quando me visto.

De qualquer maneira, ainda não quero me desfazer dela e por isso me forcei a pensar num look que me representasse. Daí que eu sempre reparo nas vitrines do outlet onde trabalho e, num dia, o banner de uma loja me chamou a atenção: na foto, uma saia parecida com a minha coordenada a uma t-shirt listrada! Pronto – era assim que eu iria usá-la de novo!

Encasquetei que valeria pena ir atrás de um top cropped por ser mais moderno do que uma blusa comum, até porque a saia tem a cintura alta, então deixaria à mostra somente uma pequena faixa de pele no abdômen. Sortuda que sou, encontrei o top no saldão da Forever 21 por apenas US$ 3, kkkkkk! Gostei que ele ficou justinho no corpo, compensando o volume da parte de baixo (procuro sempre equilibrar uma peça colada com outra mais soltinha). O decote nas costas também me agradou – e o melhor é que as cores (preto e off-white) renderam um harmonioso mix de estampas. 

Gostei da combinação, mas por um momento me estranhei: fazia muuuuito que eu não colocava duas roupas estampadas de uma vez só.... Parece que estou numa fase “minimalista” (considerando o meu antigo estilo exagerado) e preferindo misturar uma roupa e um acessório por ter menos impacto no visual. Quem me viu e quem me vê!

Nos pés, a sandália nude veio a calhar, afinal, a produção já tinha informação suficiente. Mesmo assim ela não é de toda básica: as tiras finas e o acabamento em verniz garantiram um toque sofisticado e feminino.

De bolsa, escolhi a preta com spikes por ser prática e fashion. Graças à versatilidade das alças (curtas e longas), ela se tornou a grande companheira desta viagem, já que em determinados momentos a carregava pela mão e, em outros, na transversal ou a tiracolo, deixando os braços livres.

Finalizei a produção com óculos de sol e maxibrincos prateados (assim dispensei o uso de colar).

A saia midi estava sumida do blog há exatamente um ano, quando montei uma proposta ousada com top cropped preto, jaqueta de matelassê e bota over the knee:

Este look provou que sempre é possível encaixar uma peça – que isoladamente não faz a nossa cabeça – em uma composição que seja fiel a nossa personalidade. Como bem definiu a musa Isabella Fiorentino, apresentadora do Esquadrão da Moda: moda é treino e cabe a nós testarmos diferentes combinações em frente ao espelho até chegar a um resultado que nos agrade. Este exercício fortalece a construção de um estilo mais apurado, além de nos obrigar a pensar fora da caixinha!

Um beijo e até o próximo post!

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Eeee, que bom que gostou, Cacau! Obrigada pela visita e comentário!

      Excluir
  2. Oi Camila! Adorei sua proposta do look e me identifiquei totalmente com o que voce disse no texto... por que será que a gente muda assim de repente? Eu tambem to assim igual vc... tava curtindo uns looks com mais informação, mais exagero e agora to numa nova fase: com menos detalhes, mas não muito basica... não gosto de ficar no lugar comum! rsrsrsrs to adorando sua nova fase! grande beijo! Barbara @looksdabarbara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Barbara! Acho que estamos amadurecendo e por isso fazendo escolhas diferentes... Nosso estilo não é estático, até porque a gente sempre pode mudar de opinião, certo? O bacana é se permitir testar novas possibilidades e se divertir com a moda! Um beijo grande pra você também e obrigada pelo comentário!

      Excluir