Look: conjuntinho

Tô atrasada com os posts, pois o look de hoje foi usado domingo passado! Fomos até um shopping na cidade vizinha para fazer uma troca (que não deu certo, mas valeu o passeio) e, na sequência, almoçamos em um dos meus restaurantes preferidos. 

Quando cheguei em casa, fotografei a produção calorenta do dia! Nem acreditei que estava tão quente para sair “pelada” desse jeito. Ahhhhhh, este verão promete! Agora vamos aos detalhes: a saia lápis com duas estampas diferentes já apareceu no blog no começo do ano. Assim que voltei do Brasil, fui correndo até a Target para conferir a coleção em parceria com o estilista Peter Pilotto. Na época, além desta saia, arrematei um moletom e uma regata – que finalmente consegui estrear!

Comprei as duas peças já pensando em usá-las juntas, como se fosse um conjunto. A verdade é que essa moda dos conjuntinhos só me atrai se as roupas tiverem estampas interessantes. Reparem então na padronagem gráfica em tons de preto e verde tanto na blusa quanto na saia. Na minha opinião, a mistura de estampas não deixa brecha para a chatice nem caretice. O resultado foi um visual criativo, porém adulto devido à modelagem recatada de ambas as peças.

Daí que, como o look já tinha bastante informação, optei pela sandália azul com a tira prateada – outra novidade aqui no blog. Ela foi presente de aniversário das amigas de Itatiba e eu adorei o modelo (confesso que sou bem chata para ser presenteada, porém elas acertaram).

Finalizei com os acessórios: colar prata para alongar o tronco – apesar de ter ficado tão discreto que mal dá para ver nas fotos –, anel, relógio e pulseiras. Ah, não poderia esquecer dos melhores amigos: os óculos de sol! Um dia terei uma coleção... kkkkkkkk

Para quem não se recorda, aqui está o look usado no início do ano com a saia estampada. Sempre procuro comprar peças que possibilitem combinações tanto no inverno quanto no verão:

A sacada ao adquirir a saia e a blusa com a mesma estampa foi pensar fora da caixinha para não limitar o uso (tanto que já usei separadamente). Não sou contra o conjuntinho, mas sim contrária à ideia de que é preciso se amarrar sem necessidade. 

As meninas da Oficina de Estilo, por exemplo, preconizam a matemática boa da versatilidade: cada nova parte de baixo (seja calça, bermuda ou saia) adquirida deve ser coordenável com outras 5 partes de cima existentes no armário (valendo blusa, cardigã, colete, camisa, regata, tudo!). Esta é uma boa direção para quem quer fazer compras: do que você precisa mais neste momento: partes de cima ou de baixo?

Comentários

  1. Camila
    super bacana, gostei
    abraço
    Edna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Edna!! =)
      um bju e bom fds!

      Excluir

Postar um comentário