Como combinar colares

Sou da opinião de que bons acessórios transformam o look e quem me acompanha já deve ter percebido o quanto amo meus colares (já mostrei alguns deles aqui). Então, fiquei boquiaberta quando, num bate-papo via WhatsApp, as amigas revelaram que não compram bijus porque não sabem como usar – uma delas até se declarou “virgem” neste campo, haha. Pois o post nasceu com o propósito de sanar as dúvidas da galera que fica perdida nas combinações (com dedicação especial pra você, Thais!).

Acho que a dica mais simples é: o colar acompanha o decote da blusa. Poréééém, eu defendo a democracia e o bom senso. Logo, é possível ir além das opções indicadas na ilustração abaixo.

Há também outros caminhos para guiar a escolha do acessório da vez: a estrutura física (composta pela ossatura, peso e altura) e o estilo pessoal. Generalizando, a mulher de estrutura pequena deve apostar em bijus delicadas, harmonizando com sua silhueta miúda. Mas, e se ela tiver uma personalidade forte? Então vale optar por bijus maiores e marcantes, dando preferência a um ponto focal e suavizando nos demais (se usar todos os acessórios de tamanho exagerado acabará poluindo o visual). Ou seja, pegue leve nos brincos, pulseiras e anéis!

Em contrapartida, numa mulher gordinha, o colar curto e delicado tende a sumir, mas por outro lado pode ser exatamente o que seu estilo romântico pede. Eu, por exemplo, nem sempre uso o que mais favorece meu tipo de corpo. Tenho seios grandes, mas se o colar espalhafatoso combina com meu estilo e minha produção (mesmo que dê a sensação de que sou ainda maior na parte de cima), eu vestirei! Em outros momentos – quando quero me sentir magra –, privilegio o elemento que trabalhará a meu favor.

Além disso, o “meu” colar longo não é o mesmo que de uma mulher de 1,55m. Minha sugestão: baseie sua escolha no tamanho do busto: se quer aumentar, opte por uma peça que termine exatamente nesta altura. Se quer disfarçar a região, invista em um modelo que fica abaixo da linha dos seios. Em todos os casos, o benefício do colar comprido (com ou sem pingente) é a linha vertical que cria no centro do tronco e que funciona como um belo truque emagrecedor, já que guia o olhar de cima para baixo (e não de um lado para outro, na horizontal, que é o que achata).

A Thais também contou que só consegue usar colares com blusas lisas, porque às vezes eles nem aparecem nas estampadas. Nesta situação, tem que rolar contraste de cor ou, dependendo do decote, aconselho a apostar em um acessório curto para valorizar o colo – e não para ser posicionado sobre a roupa.

Ainda tem mais: fique à vontade para misturar colares de comprimentos e tons metalizados diferentes – sim, tá tudo certo mesclar dourado com prata (só depende do seu estilo)! A dica é que ambas as peças tenham o mesmo acabamento (brilhante ou fosco), pois é o que “ligará” uma à outra, criando harmonia. E o resultado será um look mais interessante, com personalidade e ousadia.

Em resumo, cabe a mim incentivar novas maneiras de versatilizar o acervo. Achou que ficou “cheguei demais”? Testa por pelo menos um dia; se não gostar, não repete. Simples assim! Acima de tudo, nunca diga não a uma combinação antes de experimentá-la! ;-)

Comentários

  1. Negro y azul turquesa, me gusta!!!! :)

    ResponderExcluir
  2. Adorei as dicas! Tenho vários colares - muitos comprados no Ali e Ebay, e às vezes bate uma dúvida de como usá-los.

    Beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh fico feliz que o post tenha sido útil pra vc tb, Cintia!
      Bjs e boa semana!

      Excluir
  3. Gente ! eu sou uma que tenho sempre duvidas em como usar colar .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que então ajudei a sanar algumas das suas dúvidas, Cacau? Espero que as dicas sejam úteis daqui pra frente em sua vida! =D

      Excluir
  4. Adorei Ca, acho lindo misturar os colares, as vezes eu tento RS..Thata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adoooooro, Thata! Obrigada pelo comentário, viu?! Beijosss

      Excluir

Postar um comentário